quinta-feira, 2 de maio de 2013

Porém - Sergio Vaz


O poema se chama porém, mas bem podia chamar lição.

Porém - Sergio Vaz

Queria ter vivido melhor,
Porém a mediocridade sempre me foi farta e generosa
Nos caminhos que escolhi para viver.

Queria ter sido mais alegre,
Porém a tristeza sempre foi companheira fiel
Nos dias intermináveis de abandono.

Queria ter amado mais as pessoas que conheci
Ou que fingi conhecer,
Porém na maioria das vezes, eu também não me conhecia.

Queria ter andado mais livre,
Porém, algemado à ignorância, perdi muito tempo
Tentando voar sem sequer saber andar.

Queria ter lido mais livros,
Porém, analfabeto de ousadia, passei muitos anos
Enxergando pelos olhos adormecido de outras pessoas.

Também queria ter escritos mais poemas
Do que bilhetes pedindo desculpas,
Porém, as palavras sempre me vieram como culpa
E não como estrelas.

Queria ter roubado mais beijos e abraços
Das meninas que andavam desprotegidas,
Protegidas pela magia da infância,
Porém, cresci muito cedo, e a timidez sempre me foi
Uma lei muito severa a ser cumprida.

Queria ter pensado menos no futuro,
Porém, o passado simples nunca foi o melhor presente
E a eternidade sempre me pareceu coisa de gente que tem preguiça de viver.

Queria ter sido um homem mais humilde
Porém, a vaidade e a ganância sempre me cercaram
De mimos e coisas que até hoje não sei para que serviram.

Queria ter pregado mais a paz,
Porém, como um covarde, gastei muita munição tentando atingir amigos e
desconhecidos que não usavam coletes à prova de balas nem blindados no
coração.

Queria ter sido mais forte,
Porém rir dos vencidos e bajular os mais ricos
Sempre me pareceu o caminho mais curto
Para o esconderijo secreto das minhas fraquezas.

Queria ter dito mais a verdade,
Porém a mentira sempre foi moeda de troca
Para comprar o respeito e a admiração das pessoas fúteis
De almas vazias.

Queria que o mundo fosse mais justo
Porém, avarento de nascença, fui o primeiro a esconder o sol na palma da
mão, antes que o vizinho o fizesse.

E mesquinho por vocação escondi as noites com lua
Para que os poetas não a cortejassem.

Queria ter dito mais besteiras,
Porém fui desses idiotas amantes das proparoxítonas
E sujeito oculto nos bate-papos de botecos de esquinas,
Onde a vida não acontece por decreto.

Queria ter colhido mais flores,
Porém o medo de espinhos afugentou a primavera.

E outono que sempre fui,
plantei inverno quando a terra pedia verão.

Hoje queria ter acordado mais cedo,
Porém temo que pra mim
Seja tarde demais.

SERGIO VAZ

*do livro "Colecionador de pedras"

Um comentário:

  1. Olá amigos!
    Caso vocês tenham livros destes autores e queiram doá-los, por favor mandem para a Biblioteca Municipal Prof. José Vieira, em Machado-MG. Muito obrigado!!!
    Endereço:
    Rua Major Feliciano, 199
    Centro
    37750-000
    Machado-MG
    machadocultural@gmail.com
    ------------------------------------------------------
    Autores da Literatura Brasileira e Estrangeira

    Adolfo Caminha
    Agatha Christie
    Alexandre Dumas
    Alexandre Herculano
    Aluísio Azevedo
    Antoine de Saint Exupery
    Antônio Alcântara Machado
    Bernardo Guimarães
    Camilo Castelo Branco
    Carlos Drumond de Andrade
    Clarice Lispector
    Daielle Steel
    Dolores Palá
    Dante
    Eça de Queiros
    Eleannor H. Porter
    Érico Veríssimo
    Euclides da Cunha
    Fernando Sabino
    Graciliano Ramos
    Guimarães Rosa
    Harold Robbins
    Harriet Beecher
    Humberto Campos
    J.J.Benitez
    J.K. Rolwling
    Jean Pierre Davidts
    Jô Soares
    Jonathan Swift
    Jorge Amado
    José Cândido de Carvalho
    José de Alencar
    José Lins do Rego
    José Mauro Vasconcelos
    Josué Monteiro
    Júlio Diniz
    Julio Verne
    Lima Barreto
    Luiz da Câmara Cascudo
    Luiz da Câmara de Carvalho
    Lygia Fagundes Teles
    Machado de Assis
    Machado de Assis
    Malba Tahan
    Manuel Antônio de Almeida
    Maria Dezonne Pacheco Fernandes
    Mark Twain
    Monteiro Lobato
    Nora Roberts
    Paulo Coelho
    Paulo Freire
    Raquel de Queiroz
    Roberto Drumond
    Rubem Alves
    Sidney Sheldon
    Vinícius de Moraes
    Visconde de Taunay
    Vítor Hugo
    William Shakespeare

    ALMANAQUE ABRIL 2013
    DICIONÁRIOS (Inglês, Francês, Alemão, Espanhol)

    ResponderExcluir