quinta-feira, 16 de julho de 2009

Sobre alimentação...

Da alma.
Imagine que além do seu corpo, sua alma também precisa ser alimentada.
Imagine que o que você lê alimenta e influencia sua alma e de tabela, você.
Que quando voce vai escrever algo, talvez seja como cozinhar algo,
se faz tudo com pressa o resultado não é bacana.
Tal como quando se come depressa, mal se sente o gosto da comida.
Quando como um bom prato de boa lasanha me sinto inspirado.
O mesmo ocorre quando leio boas linhas de bom texto.
Cozinhe com respeito pelo ritual que está fazendo, com amor...
e talento, se tiver. E certamente vai agradar a maioria dos paladares.

sábado, 11 de julho de 2009

"Phoebe in wonderland"

Ahhhh acabei de assistir aqui sozinho com essa chuva baixo astral do cacete.
Achei o filme muito bonito, muito bem feito.
Expressa muito bem as dificuldades da relação pais\filhos e os vários tipos de pressões que sofremos enquanto crianças.
Gostei e ficadica.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Durante meus minutos na esteira...

Frequentemente me distraio.
Olho para alguém com uma blusa vermelha,
Ou alguém que derrubou um halter no chão.
E para combater os devaneios tento me concentrar:
Penso num cavalo árabe correndo fugaz...
Posso ouvir sua respiração e o barulho dos cascos dentro da minha cabeça
Posso ver seus olhos vivos focados no caminho a seguir
Até que um descuidado derrube outro halter.
Inesperado alguém pergunta:
-André, porque corres tanto?
A pergunta se repete num eco
E numa explosão milhares de motivos aparecem
Eu corro para um lugar seguro, oras!
Corro das ilusões e desilusões,
Corro de mim mesmo e dos meus pecados,
Corro pra socorrer alguém...
Posso até vê-lo imóvel, esperando pelo socorro que chega a galope
É um amigo, talvez. Nunca saberei.
Outra blusa vermelha e me perco novamente,
A panturrilha diz que está sofrendo e sinto o gosto do suor que escorre.
O corpo diz que quer parar, pois aquilo não tem sentido.
-Uma ova!! - grita a mente severa e após um estalo do chicote :
-Corre! Corre! Corre, caramba, corre!!
E reprime o corcel mandrião.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Sobre aprendizados...

É bem possível que você já tenha ouvido falar sobre aprendizados e talvez tenha ouvido falar sobre o livro que estou [?] lendo.
A questão é: porque estou me repetindo então?
Que fique claro que não gosto de repetições, porque pra mim é algo muito próximo de desperdício -de tempo, paciência e outros recursos importantes - e desperdício pra mim é,
definitivamente, sinônimo de burrice.

Esclarecimentos a parte o assunto do post é uma pergunta proposta pelo autor Richard Carlson:
" O que esta pessoa está tentando me ensinar?"
Me peguei refletindo sobre isso hoje e refiz a pergunta várias vezes, algumas vezes vizualisando uma resposta, outras não.
O que o Isaque está tentando me ensinar?
O que o House está tentando me ensinar?
O que a Amanda está tentando me ensinar?
O que meu pai tentou me ensinar?
O que minha mãe está tentando me ensinar?
O que as músicas que ouço estão tentando me ensinar?
O que o chuveiro com defeito quis me ensinar?
O que meu reflexo feio e sério quis me ensinar, hoje?

Confuso? Humpf, é só topo do iceberg...
Minha mãe me disse que se formos pro "céu" lá estudaremos o universo diretamente com Ele. Achei tentador pois imagino que Ele é um excelente professor... quem sabe?
O Isaque talvez esteja tentando me mostrar que apesar de tudo e todos devemos ser educados e dar nosso melhor.
O House talvez queira dizer "Seja mais doce, André."
A Amanda? não sei, muita coisa...talvez nada. Não sei.
Meu pai? ¬¬'
Minha mãe? Ah... é difícil aprender com minha mãe, mas jajá tô craque em cozinhar e cuidar de uma casa. :]
As músicas são pensamentos de pessoas tão confusas quanto eu... talvez.
O chuveiro me diz que não preciso de uma banheira luxuosa pra ser limpo e que não preciso de muito conforto pra ter uma vida tranquila.
Meu reflexo... taí algo pra pensar. Eu olho, olho e olho. Com atenção na maioria das vezes, mas ele nunca diz nada, ao contrário....fica me olhando também... sério, como se esperasse algo de mim. De mim? Logo de mim, pô? Reflexo egoísta ¬¬'

Apesar da maluquice a idéia é só prestar mais atenção no que estamos aprendendo, de quem estamos aprendendo. Ou não.